É suspensa obrigação de incluir 'orientação sexual' no IBGE

Medida foi tomada pelo desembargador do TRF

O presidente Tribunal Regional Federal da 1ª Região, desembargador federal José Amilcar Machado, suspendeu a decisão que obrigava IBGE incluir perguntas sobre orientação sexual e identidade de gênero no Censo 2022.

 

n/d

 

A decisão é de sexta-feira, conforme havia sido adiantado pelo colunista do Jornal O Globo Lauro Jardim, mas só foi divulgada pelo IBGE hoje.

 

O recurso apresentado pelo instituto contra a decisão tomada em 1ª instância pela Justiça Federal do Acre foi parcialmente deferido pelo magistrado. 

 

Em sua decisão, Machado enfatizou considerar "tão-somente da situação temporal e gerencial, e a inequívoca grave lesão à ordem pública, administrativa e econômica" que a modificação dos questionários básico e amostral do Censo 2022.

 

O levantamento censitário é a maior pesquisa de campo realizada no Brasil. Ele deveria ter sido feito em 2010, mas vinha sendo adiado por diversas razões. 

 

Sua realização ainda em 2022 foi determinada em decisão tomada pelo Supremo Tribunal Federal, o que foi considerado pelo desembargador ao derrubar a decisão da 1ª instância.//g1


Rádio Pelotense - AM 620 KHZ

  3222-4334

NO AR

Pelotense a Caminho do Sol - Musical

Ouvir agora

Desenvolvido por:

PluGzOne - Criação de Sites e Desenvolvimento de Sitemas Web, Mailmarketing, SMS em Pelotas - RS