Número de testes positivos é o maior em dois meses

Infectologista recomenda focar no aumento da vacinação

No mesmo período em que os brasileiros começaram a deixar as máscaras em casa ou no bolso, subiu consideravelmente o número de casos de Covid-19. 

 

n/d

 

"Não é coincidência", diz o infectologista Pedro Hallal, professor do Centro de Pesquisas Epidemiológicas da Universidade Federal de Pelotas. Para ele, a redução da proteção individual e as subvariantes da ômicron podem explicar esse novo avanço da pandemia no país.

 

De acordo com o painel de acompanhamento da Covid-19 do Conselho Nacional de Secretários de Saúde, o número de casos apurados na semana entre 22 e 28 de maio, 166.777, é o maior em dois meses, desde os 214.913 registrados de 20 a 26 de março. 

 

Nessa mesma comparação de datas, os óbitos caíram para quase a metade, mas é precipitado já avaliar esses números. Eram 1.660 entre 20 e 26 de março e foram para 83 de 22 a 28 de maio.

 

O infectologista diz que para frear o coronavírus no Brasil a campanha nacional de imunização deve se concentrar em três ações: focar os estados que vacinam pouco e aumentar a cobertura nas doses iniciais para as crianças e nas de reforço para os adultos.//Correio do Povo


Rádio Pelotense - AM 620 KHZ

  3222-4334

NO AR

Pelotense a Caminho do Sol - Musical

Ouvir agora

Desenvolvido por:

PluGzOne - Criação de Sites e Desenvolvimento de Sitemas Web, Mailmarketing, SMS em Pelotas - RS