Mesmo perdendo ritmo, inflação é a maior desde 1996

Maiores saltos vieram da alimentação e transporte

A inflação oficial de preços no Brasil avançou 1,06% em abril, após saltar 1,62% em março. Apesar da desaceleração, a alta é a maior para o mês é a maior desde 1996, mostram dados divulgados nesta quarta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.

 

n/d

 

Com a primeira perda de ritmo depois de três meses, o Índice Nacional de Preços ao Produtor acumula alta de 4,29% em 2022 e de 12,13% nos últimos 12 meses, patamar acima dos 11,3% verificados no fechamento de março.

 

Em abril, os principais impactos para a alta dos preços partiram dos grupos de alimentação e bebidas (+2,06%) e dos transportes (+1,91%). Juntos, os dois grupos responderam por cerca de 80% da inflação de abril.//Correio do Povo


Rádio Pelotense - AM 620 KHZ

  3222-4334

NO AR

A Noite é Nossa

Ouvir agora

Desenvolvido por:

PluGzOne - Criação de Sites e Desenvolvimento de Sitemas Web, Mailmarketing, SMS em Pelotas - RS