RS declara emergência em saúde pública devido à circulação do vírus da febre amarela

Segundo boletim informativo divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde, 23 municípios têm circulação do vírus confirmada e outros 72, que ficam no entorno, são considerados de risco

O Rio Grande do Sul declarou, nesta quarta-feira (28), emergência em saúde pública de importância estadual (Espie) em razão da confirmação da circulação do vírus da febre amarela.

A portaria declarando a emergência foi assinada na tarde desta quarta pela secretária estadual de Saúde Arita Bergmann, em reunião virtual. No encontro também foi anunciada a criação do Centro de Operações em Emergência (COE) de Arboviroses (doenças transmitidas por mosquitos infectados, como a febre amarela, dengue, chikungunya e zika vírus) com a participação de representantes da Federação dos Municípios do RS (Famurs) e do Conselho das Secretarias Municipais de Saúde (Cosems).

Segundo o último informativo epidemiológico, referente ao período de 18 a 24 de abril, 23 municípios têm circulação do vírus confirmada. O grupo, considerado área vermelha, é formado por cidades onde foram encontrados primatas mortos, contaminados por mosquitos de áreas silvestres que transmitem o vírus da doença.

Outros 72 municípios, situados no entorno, são considerados de área amarela, com riscos de também virem a ter circulação do vírus. Até agora, a doença não foi detectada em humanos.

Conforme a secretária, "é necessário, neste momento, uma efetiva integração da rede de atenção à saúde com as Coordenadoria Regionais de Saúde (CRSs) e gestores municipais de saúde".



n/d


Rádio Pelotense - AM 620 KHZ

  3222-4334

NO AR

Pelotense a Caminho do Sol

Ouvir agora

Desenvolvido por:

PluGzOne - Criação de Sites e Desenvolvimento de Sitemas Web, Mailmarketing, SMS em Pelotas - RS