Casa de apresentações musicais da UFPel tem dois projetos de restauro em andamento

Atualmente, duas iniciativas são desenvolvidas para qualificar ainda mais esse momento - e uma delas precisa da contribuição das empresas locais

 

Faz parte da experiência de estar em Pelotas passar em frente ao Conservatório de Música e se deliciar com as melodias que de lá são emitidas. Mas é melhor ainda estar dentro do prédio, sentar-se e aproveitar concertos, recitais e apresentações como um todo. 

 

Atualmente, duas iniciativas são desenvolvidas para qualificar ainda mais esse momento - e uma delas precisa da contribuição das empresas locais. 

 

 O primeiro dos projetos é mais estrutural: através de projeto de lei elaborado pelo vereador Vicente Amaral (PSDB) e sancionado pela prefeita Paula Mascarenhas, R$ 80 mil foram liberados para restauro do telhado do prédio, hoje muito antigo e resultando em goteiras que acabam por danificar a parte interna - a sala 6, inclusive, passou por período de interdição devido ao risco de queda de vigas. 

 

Além disso, a verba também será destinada à recuperação da fachada do Conservatório, que sofre com rachaduras, e à troca de portas, hoje enferrujadas e descaracterizadas pelas necessidades que o Sanep tinha quando utilizava o local.

 

O segundo atende uma antiga necessidade: a troca das cadeiras do Salão Milton de Lemos, o principal da casa. A direção pretende equipá-lo com cadeiras especiais, ideais para ambientes que precisem de melhor acústica. 

 

As escolhidas foram as mesmas que hoje são utilizadas na Sala São Paulo, na capital paulista. São caras, porém, e por isso uma campanha foi lançada em 2017 para doação de valores. Através dela, o montante para 48 cadeiras foi conseguido. O espaço, no entanto, só estará completo quando esse número chegar a 217.

 

  A Associação Amigos do Conservatório de Música, então, decidiu acionar a Lei Rouanet, mecanismo nacional para financiamento de projetos culturais através do incentivo fiscal. O retorno, entretanto, até o momento não foi o esperado. Três anos após o lançamento, apenas a Refrigerantes Biri contribuiu com o projeto. Até agosto, é preciso que pelo menos 30% dos R$ 340,1 mil totais sejam adquiridos, para que a proposta seja readequada e a associação possa, enfim, fazer uso da verba.  

 

Enquanto agosto não chega, o órgão segue procurando empresas que estejam dispostas a colaborar com a requalificação do local. Para tal, uma conta captação foi aberta e a ideia é que com a participação de pelo menos mais estabelecimentos o percentual necessário seja atingido. 

 

Contribua 

 

As empresas interessadas em contribuir podem fazer depósitos na conta captação:  

 

Agência: 2942-4 

Banco do Brasil 

Conta-captação: 63.971-9 

Associação Amigos do Conservatório de Música  

 

Após o depósito, a Assamcon emite um recibo para que o valor seja descontado dos impostos da empresa contribuinte

 

Fonte: Diário Popular Imagem da InternetImagem da InternetFoto: Internet


Rádio Pelotense - AM 620 KHZ

  3222-4334

NO AR

Pelotense a Caminho do Sol

Ouvir agora

Desenvolvido por:

PluGzOne - Criação de Sites e Desenvolvimento de Sitemas Web, Mailmarketing, SMS em Pelotas - RS