Pampa gaúcho sofreu desmate de 44%, aponta novo monitoramento do Inpe

O pampa é um dos seis biomas brasileiros e restrito ao Rio Grande do Sul

Imagem da internetImagem da internetFoto: Internet

 

As coxilhas e planícies verdes que compõem o pampa gaúcho estão ameaçadas. Os dados coletados por satélite em estudo do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) mostram que, em 2016, 43,7% da vegetação nativa estava desmatada. 


O pampa é um dos seis biomas brasileiros e restrito ao Rio Grande do Sul. A pesquisa mostra que apenas 47,3% da vegetação natural está preservada. Os outros 9% são relativos à hidrografia. 


O Inpe começou a processar os dados, ano a ano, desde 2004, para saber como evoluiu o desmatamento. Ao final do estudo será possível afirmar se a supressão do pampa efetivamente aumentou ou se alguma área foi regenerada nesse período. Também será feita uma projeção até 2022, segundo Cláudio Almeida, coordenador do programa de monitoramento da Amazônia e demais biomas do Inpe. 


Embora o estudo do Inpe ainda não aponte a causa do desmatamento de 43,7% do pampa, Daniel Hanke, professor da Unipampa, afirma que o que vem ganhando espaço é o plantio de soja, enquanto cultivo de arroz está estabilizado e o de milho decresce. 


No final de 2018, a Fepam (Fundação Estadual de Proteção Ambiental) autuou seis empreendimentos por transformar áreas do bioma em agrícolas sem autorização, uma delas com operação de tanques de combustíveis. Pelas imagens do Inpe é possível ver que a maior área intacta pertence à APA (Área de Proteção Ambiental) Ibirapuitã, criada por decreto federal em 1992. Há, porém, outras porções preservadas, sufocadas entre áreas desmatadas. 


Além disso, o desmatamento para agricultura exige novas estradas entre os campos. As rodas dos caminhões espalham sementes de uma espécie invasora, o capim-annoni, considerado praga. 


Bovinos e o pampa convivem em equilíbrio há milhares de anos, explica Hanke. É diferente da Amazônia devastada para criar gado. Por isso, a queda do número de cabeças de gado no pampa preocupa. Essa diminuição reforça a percepção de que o bioma está sendo tomado pela soja e pode ainda impactar a cultura do gaúcho. 


O pampa influenciou os hábitos ligados à pecuária, a relação afetiva com o cavalo e até as vestimentas do gaúcho, como se chama o homem do campo que exerce atividade pastoril no Rio Grande do Sul, na Argentina e no Uruguai. 

 

Fonte: Jornal do Comércio


Rádio Pelotense - AM 620 KHZ

  3222-4334

NO AR

Jornada Esportiva ou Final de Semana com o Sucesso

Ouvir agora

Desenvolvido por:

PluGzOne - Criação de Sites e Desenvolvimento de Sitemas Web, Mailmarketing, SMS em Pelotas - RS