De volta à Baixada na Quarta de Cinzas

Brasil e Ypiranga têm muita coisa em comum: convicção, continuidade e bons resultados

                Brasil e Ypiranga têm muita coisa em comum. São dois clubes que fazem um trabalho continuado, com o mesmo treinador. Por conta disso, ambos têm histórico de boa campanha nas últimas temporadas, culminando com acessos no cenário nacional. Os dois são também concorrentes as primeiras colocações no Gauchão e se enfrentam nesta Quarta-Feira de Cinzas, às 20h30, no Bento Freitas, pela terceira rodada do certame estadual.

n/d

            Leocir Dall’Astra (foto) está no comando do Ypiranga desde fevereiro de 2012. Só saiu do clube no segundo semestre de 2013, porque o time de Erechim não jogou as competições optativas daquele ano. Teve uma passagem rápida pelo Riograndense, retornando em seguida ao Colosso da Lagoa. Levou o time da segunda para a primeira divisão estadual, fez a melhor campanha do interior no Gauchão de 2014, superando o Brasil só no saldo de gols; e garantiu vaga inédita para o clube na Série C do Brasileiro.

n/d

 

            Rogério Zimmermann (foto) é o comandante do Brasil desde maio de 2012. Nesse período, o Xavante saiu da segunda para a primeira divisão do futebol gaúcho; ganhou dois títulos do Interior; fez a terceira melhor campanha (atrás apenas da Dupla Gre-Nal) no Gauchão de 2014; e repetiu o desempenho no ano passado, sendo superado apenas no saldo de gols pelo Ypiranga ao final da fase classificatória. Teve ainda dois acessos em competições nacionais, saindo da Série C para a B do Brasileiro.

 

            Agora, os dois times tentam engrenar no Campeonato Gaúcho. O Brasil tem um ponto em dois jogos (derrota para o Grêmio, em Caxias do Sul; e empate diante do Cruzeiro, em Gravataí). O Ypiranga estreou com goleada de 4 a 0 diante do Passo Fundo em casa, mas sábado perdeu por 3 a 2 para o Internacional no Beira-Rio.

 

            EQUIPES – O time do Brasil deve ter  três mudanças em relação ao jogo anterior. O zagueiro Teco está suspenso, porque foi expulso diante do Cruzeiro. A vaga na zaga está entre Fernando Cardozo, que era o titular antes de perder a posição para Teco; Cirilo, Evaldo e até Brock. Moisés saiu lesionado da partida passada e dificilmente terá condições de enfrentar o Ypiranga. Felipe Garcia deve retornar ao time. Já no ataque, Ramón deve ficar com a vaga que era de Cleverson, que pediu rescisão de contrato.

 

            O Brasil deve começar a partida no Bento Freitas com Eduardo Martini; Wender, Leandro Camilo, Fernando Cardozo e Xaro; Leandro Leite, Washington, Diogo Oliveira e Felipe Garcia; Nena e Ramón.

 

            O desgaste físico é a principal preocupação do Ypiranga, que fez duas viagens de Erechim a Porto Alegre numa semana. O jogo com o Inter, que seria no dia 31 de janeiro, foi adiado para o dia 6 fevereiro em consequência do temporal do dia 5 que causou estragos na capital gaúcha. O técnico Leocir Dall’Astra não sabe se poderá contar com o goleiro Carlão, que se machucou na partida de sábado. Dudu entrou em campo no segundo tempo e fez grandes defesas contra o Inter.

 

            A provável escalação do Ypiranga é Carlão (Dudu); Márcio, Negretti, Wesley Santos e Laerte; Jessé, Robson, Jardel, Túlio Renan e Danilo; João Paulo. A arbitragem do jogo será de Daniel Nobre Bins.

            


Rádio Pelotense - AM 620 KHZ

  3222-4334

NO AR

Jornal Regional

Ouvir agora

Desenvolvido por:

PluGzOne - Criação de Sites e Desenvolvimento de Sitemas Web, Mailmarketing, SMS em Pelotas - RS