Registro de violência doméstica cai na quarentena, mas mais mulheres morrem

Aumento de 2,2% em relação ao mesmo período do ano passado

Imagem da Internet

Desde o início da quarentena, órgãos internacionais de proteção de mulheres alertam para o aumento de casos de violência doméstica em todo o mundo. Segundo a ONU Mulheres, foi relatado que, na China, primeiro país impactado pela pandemia, o número de casos triplicou. O aviso foi de que a situação se repetir em outros lugares que implementassem o isolamento social para conter a disseminação do coronavírus.

 

No Brasil, esse cenário parece ser ainda mais preocupante. Um novo estudo do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, à medida que a quarentena avançava, os registros policiais de lesão corporal dolosa no contexto de violência doméstica caíram significativamente, sugerindo que as vítimas não estão conseguindo pedir ajuda. Em contrapartida, o número de mulheres assassinadas aumentou: foram 2,2% de feminicídios a mais do que no mesmo período do ano passado, passando de 185 para 189 mulheres assassinadas. O estudo foi feito entre março e maio de 2020, com base em registros de ocorrência enviados ao Fórum por 12 estados brasileiros.

 

Segundo o Fórum, de março a maio de 2020, os registros policiais de lesão corporal dolosa contra mulheres caíram 27,2% nos 12 estados monitorados, em comparação com o mesmo período de 2019. O estudo afirma que há "uma redução em uma série de crimes contra as mulheres", e que esse é um "indicativo de que as mulheres estão encontrando mais dificuldades em denunciar as violências sofridas neste período".

 

O Fórum vem acompanhando os casos envolvendo violência contra a mulher na pandemia desde março e já lançou outros dois estudos. O último, divulgado em junho, indicava um aumento de feminicídios de 22,2% nesses mesmos 12 estados entre março e abril deste ano em comparação com o ano passado.

 

Mas o consolidado dos três meses, incluindo maio, indica um aumento de 2,2% em relação ao mesmo período do ano passado, com um total de 189 crimes —em 2019, foram 185.

 

Fonte: UOL


Rádio Pelotense - AM 620 KHZ

  3222-4334

NO AR

Pelotense a Caminho do Sol

Ouvir agora

Desenvolvido por:

PluGzOne - Criação de Sites e Desenvolvimento de Sitemas Web, Mailmarketing, SMS em Pelotas - RS