83% dos principais países afetados pelo coronavírus adotaram 'lockdown', aponta levantamento

Ações de combate à pandemia

Imagem da InternetImagem da InternetFoto: Internet


Um levantamento sobre ações de combate à pandemia do coronavírus em 24 países mais afetados pela doença apontou que 20 deles (83%) adotaram "lockdown" e três (13%) o isolamento vertical para frear o aumento no número de casos.

 

Além disso, diversas nações se organizaram para produzir soluções locais para a pandemia, como quebra de patentes e fomento à pesquisa. A análise é do Mapa Covid-19, da Fundação Getúlio Vargas, e não inclui as ações do Brasil – os dados nacionais serão analisados na próxima etapa do projeto.

 

O "lockdown" é a medida mais radical para evitar a circulação de pessoas e a propagação do vírus. A medida é decretada pelo poder público. No Brasil, ela foi implementada em alguns locais, como São Luis e outras três cidades do Maranhão; em quatro cidades no interior do Amazonas; Belém e outras 16 cidades do PA; e mais de 30 cidades do Tocantins. No estado de São Paulo, o governo diz que o protocolo está pronto, mas ainda não será adotado. O presidente Jair Bolsonaro é contra a medida.

 

O isolamento vertical se refere à restrição de circulação de pessoas no grupo de risco para a Covid-19. No Brasil, 86 milhões de pessoas estão nesta situação.

 

O levantamento analisa dados da África do Sul, Alemanha, Argentina, Austrália, Canadá, China, Colômbia, Coréia do Sul, Espanha, Estados Unidos, França, Índia, Irã, Israel, Itália, Japão, Líbano, México, Nova Zelândia, Reino Unido, Rússia, Singapura, Suécia e Turquia.

 

"Até o momento, grande parte das análises olham para dados de contaminação, com número de casos e mortes, mas não nos orienta sobre o que fazer. 

 

A resposta a essa pergunta depende de experiências para nos inspirar. Uma das ideias centrais da pesquisa é mostrar modos diferentes de ação", afirma Daniel Vargas, professor da Fundação Getúlio Vargas e coordenador do projeto, que conta com a participação de alunos dos cursos de direito e economia.

 

Além das medidas de restrição de circulação, o levantamento também mapeou outras ações de enfrentamento à pandemia. O resultado da análise mostra que, nas nações avaliadas:

96% adotaram medidas de estímulo a empresas, produção de pesquisas, e de bens e serviços;
88% adotaram políticas de transferência de renda;
79% reduziram ou alteraram tributos;
29% fizeram intervenção na propriedade privada (como quebra de patentes ou requisição de serviços).
Entenda algumas das expressões mais usadas na pandemia do covid-19
Entenda algumas das expressões mais usadas na pandemia do covid-19

 

De acordo com o levantamento, 96% dos países analisados adotaram medidas de restrição à livre circulação de pessoas; sendo 83% a de lockdown e 13% a de isolamento vertical.

 

Os países que adotaram lockdown foram África do Sul, Alemanha, Argentina, Austrália, Canadá, China, Colômbia, Espanha, Estados Unidos, França, Índia, Irã, Israel, Itália, Líbano, México, Nova Zelândia, Reino Unido, Rússia e Singapura. Os que fizeram isolamento vertical são Coreia do Sul, Suécia e Turquia. O 24º país da lista, o Japão, adotou recomendação de isolamento, mas sem ato normativo e, portanto, não entrou em nenhuma destas classificações.

 

Fonte: G1


Rádio Pelotense - AM 620 KHZ

  3222-4334

Desenvolvido por:

PluGzOne - Criação de Sites e Desenvolvimento de Sitemas Web, Mailmarketing, SMS em Pelotas - RS