Vacina veterinária contra Coronavírus não pode ser usada em humanos, diz professora da UFPel

Rotina de vacinação dos animais de estimação

n/d
 

 

“Não há possibilidade de uma vacina veterinária ser usada em humanos”. Essa declaração, da coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Veterinária da UFPel, Sílvia Hubner, é um esclarecimento para a informação que circula em mídias sociais de que a vacina veterinária para imunização contra o Coronavírus poderia ser utilizada para seres humanos.

 

O primeiro esclarecimento da docente é que, embora já haja vacina para o Coronavírus voltada para os animais, esta é para outros vírus dessa família e não teria efeito para a versão que causa a pandemia. Sílvia explica que, mesmo todos sendo conhecidos como Coronavírus, eles são muito diferentes entre si e, muitas vezes, infectam espécies específicas. Dessa forma, as proteínas que induziriam a imunidade em cada uma dessas cepas virais não são compartilhadas entre tais possíveis alvos.

 

Além disso, além de uma vacina veterinária não causar a proteção, justamente por não oferecer o gatilho que geraria a imunidade necessária para seres humanos, a aplicação poderia gerar reações no local do corpo ou até mesmo efeitos danosos no receptor.

 

A coordenadora do PPG em Veterinária esclarece ainda que a vacina veterinária para as antigas formas do Coronavírus já existe há muito tempo e faz parte da rotina de vacinação dos animais de estimação.

 

Fonte: UFPel


Rádio Pelotense - AM 620 KHZ

  3222-4334

NO AR

Pelotense a Caminho do Sol

Ouvir agora

Desenvolvido por:

PluGzOne - Criação de Sites e Desenvolvimento de Sitemas Web, Mailmarketing, SMS em Pelotas - RS