Greve nacional nos dias 26 e 27

Assembleia de servidores da UFCSPA, Ufrgs e IFRS define adesão à greve

Imagem da Internet
 

Um ato reuniu servidores públicos de diversas áreas, técnico-administrativos em Educação da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA), Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs) e Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS) nesta quinta-feira. Na assembleia que lotou o auditório da Faculdade de Ciências Econômicas da Ufrgs, que reuniu cerca de duas mil pessoas, foi definida a manutenção do estado de greve e adesão à paralisação nacional da categoria, chamada pela Federação de Sindicatos de Trabalhadores Técnico-administrativos em Instituições de Ensino Superior Públicas do Brasil (Fasubra), nos dias 26 e 27 de novembro.

 

O pacote de medidas do governador Eduardo Leite, a proposta de Reforma Administrativa do presidente Jair Bolsonaro e as políticas do prefeito Nelson Marchezan Júnior estão na mira da categoria. Segundo um dos coordenadores gerais do Sindicato dos Servidores Técnico-administrativos das três instituições (Assufrgs), Rafael Berbigier de Bortoli, o pacote do governo federal “ataca servidores públicos e os orçamentos em saúde e educação”.

 

A assessoria Jurídica do sindicato apresentou os impactos da chamada “PEC Emergencial” para a categoria. Entre as principais críticas aos projetos do Planalto, a vedação ao aumento de despesa com pessoal, que incluem auxílio, bônus, abono, verba de representação e outros benefícios.

 

O estado de greve começou em 3 de outubro, quando houve dois dias de paralisação. Desde então, as atividades de trabalho continuam normalmente, mas há uma mobilização constante para reuniões nas unidades, com a possibilidade de paralisação imediata a partir de alguma mudança de quadro.

 

Fonte: Correio do Povo


Rádio Pelotense - AM 620 KHZ

  3222-4334

NO AR

Multiesportes Zona Sul

Ouvir agora

Desenvolvido por:

PluGzOne - Criação de Sites e Desenvolvimento de Sitemas Web, Mailmarketing, SMS em Pelotas - RS