Chile suspende estado de emergência apesar de protestos

Milhares de pessoas marcharam até a sede do Congresso Nacional

n/d

O presidente chileno, Sebastián Piñera, anunciou a suspensão do estado de emergência nesse domingo, o que motivou a ida de milhares de militares para as ruas, em um momento em que os protestos permanecem, à espera do anúncio do governo em resposta à comoção social iniciada na semana passada.

 

Milhares de pessoas marcharam até a sede do Congresso Nacional, em Valparaíso (a 120 quilômetros de Santiago), na maior manifestação em décadas naquela região, que se seguiu a um protesto que reuniu mais de 1 milhão de pessoas na capital chilena na última sexta-feira.

 

Colunas de manifestantes tomaram a avenida Espanha, que liga as cidades de Viña del Mar e Valparaíso, agitando bandeiras chilenas e exigindo mudanças profundas no modelo econômico do país. "A fortaleza do movimento social que tomou as ruas foi sua transversalidade e seu caráter pacífico e construtivo. Nosso chamado é que, em Valparaíso, continue sendo assim. Hoje mais do que nunca, ante o fracasso da estratégia de segurança do governo, que não evita saques e incêndios", disse o prefeito da cidade, Jorge Sharp.

 

Participaram da manifestação cerca de 100 mil pessoas, e aconteceram confrontos isolados entre manifestantes e a polícia, disse o prefeito. 

 

Aconteceram também protestos em Rancagua, Concepción e Talca, cidades do sul do país onde centenas de manifestantes enfrentaram a polícia no 

 

início da noite. Em Santiago, em frente à sede do governo, mil ciclistas se reuniram em protesto contra Piñera, e foram dispersados pela polícia com água e gás lacrimogêneo. Já no parque O'Higgins de Santiago, cerca de 15 mil pessoas se concentraram, segundo a polícia, em um ato cultural chamado 

 

"O direito de viver em paz", em alusão à música de Víctor Jara, músico assassinado pela ditadura de Augusto Pinochet (1973-1990). Nas redes sociais foram convocadas novas manifestações para esta segunda e terça em frente à sede do governo.

 

Fonte: Correio do Povo


Rádio Pelotense - AM 620 KHZ

  3222-4334

NO AR

Atualidade Esportiva 2² Edição

Ouvir agora

Desenvolvido por:

PluGzOne - Criação de Sites e Desenvolvimento de Sitemas Web, Mailmarketing, SMS em Pelotas - RS