Condenado a mais de 100 anos de prisão, ex-cabo da PM foge do Batalhão da Rotam em Cuiabá

Diligências internas no quartel Rotam

Imagem da InternetImagem da InternetFoto: Internet

O ex-cabo da Polícia Militar, Helbert de França Silva, condenado a mais de 100 anos de prisão, fugiu das instalações da Rondas Ostensivas Tático Móvel (Rotam), onde permanecia preso desde a Operação Mercenários, em junho deste ano, na tarde de domingo (6).Helbert foi condenado pelos crimes de tentativa de homicídio e homicídio qualificado.

 

O Comando Geral da Polícia Militar informou, por meio de nota, que determinou a instauração de procedimento para apurar a fuga do ex-cabo PM que cumpria prisão nas instalações do Batalhão Rotam, ocorrida na tarde desse domingo.

 

Equipes da PM realizaram diligências internas no quartel Rotam, em áreas do entorno, endereços de parentes e outros locais sem que o ex-militar fosse localizado. Em seguida o comando da unidade formalizou comunicado da fuga ao Comando Geral. Ontem (07) o fato foi informado 1ª Vara Criminal de Cuiabá.

 

Apenado pela Justiça e expulso da PM em ato publicado na semana passada, o ex-cabo permanecia recolhido na unidade por conta de determinação judicial, ou seja, recurso interposto por sua defesa e acatado pela Justiça.

 

A fuga está sendo apurada por meio de uma sindicância instaurada pelo comando do Batalhão Rotam cuja tramitação tem o acompanhamento da Corregedoria Geral da PMMT.

 

O grupo, conhecido como 'Os Mercenários', era formado por seis policiais e outros civis. Ao todo, estima-se que, pelo menos, 15 pessoas tenham sido vítimas do grupo.

 

Fonte: G1

 


Rádio Pelotense - AM 620 KHZ

  3222-4334

Desenvolvido por:

PluGzOne - Criação de Sites e Desenvolvimento de Sitemas Web, Mailmarketing, SMS em Pelotas - RS