Bolsonaro diz estar em ‘guerra da informação’

Jair Bolsonaro fez uma videoconferência surpresa de 20 minutos

Imagem da InternetImagem da InternetFoto: Internet

O presidente Jair Bolsonaro fez uma videoconferência surpresa de 20 minutos em evento em Ribeirão Preto, interior de São Paulo, que defende a difusão do conservadorismo por meio da arte e citou medidas para ganhar a “guerra da informação”. Após comunicar a censura de diversos espetáculos em órgãos culturais, Bolsonaro admitiu que o cancelamento das obras é uma medida para “preservar os valores cristãos”. O presidente também afirmou que serão feitas mudanças na área cultura, citando a Funarte e a Ancine, mas sem detalhar quais as alterações.

 

“A gente não vai perseguir ninguém, mas o Brasil mudou. Com dinheiro público não veremos mais certo tipo de obra por aí. Isso não é censura, isso é preservar os valores cristãos, é tratar com respeito a nossa juventude, reconhecer a família”, disse Bolsonaro.

 

Sobre a Funarte e Ancine, Bolsonaro disse que está preparando mudanças. “Nós não podemos perder a guerra da informação, deixamos tudo isso muito à vontade no passado. Estamos preparando mudanças aí na questão da cultura, da Funarte, da Ancine. Muita gente empregada lá em cargos de comissão desde o primeiro ano do governo Lula”, disse.

 

O ministro Osmar Terra, da Cidadania, exonerou 19 servidores do Centro de Artes Cênicas da Funarte na sexta-feira sem consultar o diretor Roberto Alvim sobre a decisão.

 

Fonte: Isto É


Rádio Pelotense - AM 620 KHZ

  3222-4334

Desenvolvido por:

PluGzOne - Criação de Sites e Desenvolvimento de Sitemas Web, Mailmarketing, SMS em Pelotas - RS