TST determina aumento de 3% a servidores dos Correios

As despesas com pessoal equivalem a 62% dos gastos da estatal

 

Imagem da InternetImagem da InternetFoto: Internet

O Tribunal Superior do Trabalho ( TST) decidiu nesta quarta-feira (02) que os Correios devem dar um reajuste salarial de 3% para os trabalhadores. Em nota, a empresa afirmou que vai cumprir "integralmente a decisão", mas alertou para a "delicada situação financeira da empresa", que já acumula um prejuízo de aproximadamente R$ 3 bilhões. As despesas com pessoal equivalem a 62% dos gastos da estatal.

 

Durante o julgamento do dissídio da categoria, o TST decidiu também pela exclusão de pais e mães do plano de saúde da empresa, com exceção dos que estiverem em tratamento. Segundo os Correios, a manutenção no plano de saúde da empresa custaria cerca de R$ 500 milhões por ano.

 

O TST também decidiu que as outras cláusulas econômicas e sociais do atual acordo de trabalho da categoria devem ser mantidas pela empresa por dois anos. O tribunal determinou que os dias parados serão descontados no salário dos trabalhadores, em três parcelas mensais sucessivas.

 

Os funcionários dos Correios começaram uma greve nacional no dia 11 de setembro. A paralisação terminou no dia 18 de setembro. Sobre a possibilidade de compensação dos dias parados, o ministro afirmou que a jurisprudência libera a compensação em caso de greves longas e a dos trabalhadores dos Correios foi curta, durando, no máximo, sete dias.

 

Fonte: Estadão Conteúdo

 


Rádio Pelotense - AM 620 KHZ

  3222-4334

Desenvolvido por:

PluGzOne - Criação de Sites e Desenvolvimento de Sitemas Web, Mailmarketing, SMS em Pelotas - RS