Manifestantes voltam às ruas em defesa de mais recursos para educação

Foram agendados atos em ao menos 170 cidades dos 26 estados

As manifestações acontecem no Largo do Mercado Público, no centro histórico de PelotasAs manifestações acontecem no Largo do Mercado Público, no centro histórico de Pelotas
 

Convocados por entidades sindicais e movimentos estudantis, professores, técnico-administrativos e estudantes participaram nesta terça-feira (13), em várias cidades do país, de atos contra o contingenciamento de recursos da educação, em defesa da autonomia das universidades públicas e contra a reforma da Previdência.

 

Segundo a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), foram agendados atos em ao menos 170 cidades dos 26 estados, além do Distrito Federal. A manifestação nacional foi uma continuidade da mobilização de maio, organizada em defesa da manutenção das verbas para o ensino superior. Para a União Nacional dos Estudantes (UNE), os contingenciamentos anunciados pelo governo afetam não só o ensino superior, mas também a educação básica, o ensino médio e programas de alfabetização.

 

De acordo com a UNE, os protestos também são contra a proposta do Ministério da Educação (MEC) de instaurar o programa Future-se, que, segundo a pasta, busca o fortalecimento da autonomia administrativa, financeira e da gestão das universidades e institutos federais. Para as entidades sindicais e movimentos estudantis, o projeto transfere atribuições dos governos para o mercado.,

 

Fonte: Agência Brasil
        


Rádio Pelotense - AM 620 KHZ

  3222-4334

NO AR

Jornada Esportiva ou A Música por Esporte

Ouvir agora

Desenvolvido por:

PluGzOne - Criação de Sites e Desenvolvimento de Sitemas Web, Mailmarketing, SMS em Pelotas - RS