"Não é desarmando que você vai evitar", diz Bolsonaro sobre ataques nos EUA

Bolsonaro repetiu "o desarmamento não é a saída"

Imagem da InternetImagem da InternetFoto: Internet

O presidente Jair Bolsonaro comentou neste domingo (04) as mortes ocorridas em ataques a tiros nos últimos dias nos Estados Unidos, mas repetiu que o desarmamento não é a saída para evitar esse tipo ds tragédia. “Eu lamento, e já aconteceu no Brasil também”, afirmou, ao deixar o Palácio do Alvorada. 

 

“Mas não é desarmando o povo que você vai evitar isso. No papel, o Brasil é extremamente desarmado e já aconteceu coisa semelhante aqui. ”Ocorreram três ataques a tiros nos EUA nos últimos dias, nos quais 34 pessoas morreram e outras 53 se feriram.  

 

Também neste ontem (04), durante culto evangélico, o presidente voltou a defender a legalização do garimpo no Brasil: “Fizemos uma pesquisa e 70% das pessoas é contra legalizar o garimpo. Mas é preciso conhecer a realidade daquelas regiões. Vão continuar existindo na Amazônia garimpeiros que só sabem fazer isso. A legalização vai dar dignidade a eles”, defendeu, em discurso de mais de meia hora, na celebração de 25 anos da Igreja Apostólica Fonte da Vida. 

 

Na ocasião, Bolsonaro voltou a dizer que o governo irá questionar contratos firmados por administrações anteriores para estrangeiros explorarem minas de nióbio no Brasil.

 

Para o público da igreja, Bolsonaro disse que o advogado-geral da União (AGU) “é pastor e terrivelmente evangélico”. O presidente já afirmou diversas vezes que pretende indicar um ministro “terrivelmente evangélico” para o Supremo Tribunal Federal (STF). "Eu sou terrivelmente cristão", completou, sob aplausos do público.

 

Fonte: Correio do Povo


Rádio Pelotense - AM 620 KHZ

  3222-4334

NO AR

Jornada Esportiva ou A Música por Esporte

Ouvir agora

Desenvolvido por:

PluGzOne - Criação de Sites e Desenvolvimento de Sitemas Web, Mailmarketing, SMS em Pelotas - RS