Bolsonaro é aconselhado por interlocutores a evitar temas econômicos em suas falas

Presidente Jair Bolsonaro falou sobre reforma da Previdência

n/dImagem da InternetFoto: Internet

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que está tudo "tranquilo" e que o episódio de sexta-feira (4) está completamente superado. Na ocasião houve ruído com a equipe econômica depois que o presidente Jair Bolsonaro falou sobre reforma da Previdência, aumento do Imposto Sobre Operações Financeiras (IOF) e redução de imposto de renda.

 

Bolsonaro afirmou que Paulo Guedes anunciaria a "possibilidade" de reduzir a alíquota máxima do Imposto de Renda e aumento do IOF. No mesmo dia, o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, disse que o presidente se "equivocou" e que não está previsto o aumento de imposto.

 

Paulo Guedes, que passou o fim de semana no Rio de Janeiro, embarcou cedo para Brasília para participar ao lado do presidente Bolsonaro da posse dos novos presidentes do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal.

 

Durante o fim de semana, interlocutores próximos do presidente Jair Bolsonaro recomendaram que ele evite falar de economia para evitar a confusão gerada na última sexta-feira. A fala de Bolsonaro causou um forte ruído interno, nas palavras de um auxiliar palaciano.

 

"Esse episódio serviu de grande aprendizado. Na campanha, tudo de economia era com o 'Posto Ipiranga'. Esta sistemática tem que ser mantida no governo", disse ao Blog esse auxiliar próximo, numa referência ao tratamento dado pelo próprio Bolsonaro a Paulo Guedes durante a corrida presidencial.

 

Fonte: G1


Rádio Pelotense - AM 620 KHZ

  3222-4334

Desenvolvido por:

PluGzOne - Criação de Sites e Desenvolvimento de Sitemas Web, Mailmarketing, SMS em Pelotas - RS