Indagado sobre Onyx, Bolsonaro diz que vai usar caneta se houver 'denúncia robusta'

O presidente eleito foi condecorado pelo comandante do Exército

Imagem da InternetImagem da InternetFoto: Internet

O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), afirmou nesta quarta-feira (5) que vai "usar caneta" se houver "denúncia robusta" contra o deputado federal Onyx Lorenzoni (DEM-RS), futuro ministro da Casa Civil.

,

Bolsonaro deu a declaração em entrevista após solenidade no Exército em Brasília. O presidente foi condecorado pelo comandante do Exército, general Eduardo Villas Bôas, por ter salvo, em 1978, um soldado de um afogamento.

 

"Olha só, em havendo qualquer comprovação obviamente ou uma denúncia robusta contra quem quer que seja do meu governo que esteja ao alcance da minha caneta 'Bic', ela será usada", disse.

 

Após evento em Belo Horizonte (MG),nesta quarta-feira (05), o vice-presidente da República eleito, general Hamilton Mourão (PRTB), disse que é "óbvio" que Onyx "terá que se retirar do governo" caso seja comprovado o envolvimento do deputado em irregularidades.

 

“Uma vez que seja comprovado que houve a ilicitude é óbvio que o ministro Onyx, ele terá que se retirar do governo, mas por enquanto é uma investigação e ele prossegue aí com as tarefas dele. Nada mais do que isso”, disse Mourão.

 

Fonte: G1


Rádio Pelotense - AM 620 KHZ

NO AR

Cotidiano

Ouvir agora

Desenvolvido por:

PluGzOne - Criação de Sites e Desenvolvimento de Sitemas Web, Mailmarketing, SMS em Pelotas - RS