Corregedoria do MP decide apurar atuação de procuradores na operação que levou à prisão de Beto Richa

Explicações das ações contra os políticos em meio à campanha eleitoral

Imagem da InternetImagem da InternetFoto: Internet

O corregedor nacional do Ministério Público, Orlando Rochadel Moreira, determinou nesta quinta-feira (13) apuração sobre a conduta dos promotores que atuaram na operação que levou à prisão de Beto Richa (PSDB), ex-governador do Paraná e candidato ao Senado.

 

Agora, com o início da apuração, a corregedoria deverá pedir informações aos promotores para que eles expliquem as ações contra os políticos em meio à campanha eleitoral.

 

Rochadel Moreira também determinou a apuração sobre as condutas dos procuradores que, no mês passado, apresentaram à Justiça ações contra Fernando Haddad e Geraldo Alckmin, candidatos do PT e do PSDB à Presidência da República.

 

"Determino a instauração de uma reclamação disciplinar com os membros do Ministério Público do Estado de São Paulo no polo passivo; uma reclamação disciplinar com o membro do Ministério Público do Estado do Paraná no polo passivo; uma reclamação disciplinar com o membro do Ministério Público Federal no polo passivo", decidiu o corregedor.

 

Ao determinar as apurações, o corregedor atendeu a um pedido de Luiz Fernando Bandeira de Mello Filho, integrante do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) e diretor-geral do Senado.

 

Fonte: G1


Rádio Pelotense - AM 620 KHZ

NO AR

Programa Super Tarde

Ouvir agora

Desenvolvido por:

PluGzOne - Criação de Sites e Desenvolvimento de Sitemas Web, Mailmarketing, SMS em Pelotas - RS