MP e governo do RS vão recorrer contra retorno de presos

Operação Pulso Firme

 Imagem da InternetImagem da InternetFoto: Internet

O Ministério Público do Rio Grande do Sul (MP/RS) e a Secretaria da Segurança Pública (SSP/RS) vão recorrer da decisão que permitiu o retorno de presos que foram transferidos para presídios federais durante a Operação Pulso Firme. De acordo com o procurador-geral de Justiça, Fabiano Dallazen a decisão é equivocada. "Nós temos a firme convicção, com base nos dados, de que o retorno dessas pessoas prematuramente, quando ainda há possibilidade de que fiquem lá por mais um ano, vai não só bagunçar o sistema como ele está hoje, trazendo um grave risco do retorno da criminalidade violenta de homicídios, de assaltos, de tráfico, cujos índices haviam diminuído, como também vai trazer um impacto muito forte para o sistema carcerário", ressaltou.

 

"Essa semana vamos entrar com os recursos e as medidas para reformar e suspender os efeitos dessa decisão", afirmou Dallazen. Para Schirmer, a decisão vai contra todos os esforços que estão sendo feitos no combate à criminalidade no Estado. "Foi um processo longo. Não mandamos qualquer um para presídios federais, de forma arbitrária.Essa é uma decisão péssima, é um desastre, é um absurdo, é inaceitável. Confiamos no bom senso do Tribunal de Justiça para reverter isso", enfatizou.

 

"O vice-presidente do TJRS e Presidente do Conselho de Comunicação Social, desembargador Túlio Martins, informou que a decisão é passível de recurso, e caberá ao Tribunal de Justiça, por meio de uma das Câmaras Criminais, decidir sobre a matéria. “Assim, não cabem, no momento, maiores considerações. Desde já, reconhecendo a gravidade e a comoção que tal assunto provoca na opinião pública”, disse."

 

Fonte: Correio do Povo


Rádio Pelotense - AM 620 KHZ

NO AR

Programa Super Tarde

Ouvir agora

Desenvolvido por:

PluGzOne - Criação de Sites e Desenvolvimento de Sitemas Web, Mailmarketing, SMS em Pelotas - RS