Comissão de Valores Mobiliários  acusa 40 por irregularidades nas contas da Petrobras

Os detalhes do caso não são públicos

n/d

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) acusa 40 administradores e ex-administradores da Petrobras de terem burlado as normas contábeis brasileiras. Segundo reportagem publicada nesta terça no jornal O Estado de S. Paulo, a lista de acusados inclui nomes como o diretor financeiro da estatal Ivan Monteiro e os ex-presidentes Aldemir Bendine, Graça Foster e José Sérgio Gabrielli.

 

Também foram acusados outros membros da diretoria atual, como Solange Guedes (Exploração e Produção), Roberto Moro (Desenvolvimento), Jorge Celestino (Refino), Hugo Repsold (Assuntos Corporativos) e João Elek (Governança).

 

A reportagem informa que a suspeita de irregularidade surgiu a partir da reavaliação do valor de ativos como as refinarias Abreu e Lima (Rnest) e o Complexo Petroquímico do Rio (Comperj).

 

Os detalhes sobre o caso não são públicos, mas a acusação indica a violação do chamado “dever de diligência”, que determina que eles zelem pela saúde financeira da companhia, entre outros pontos.

 

A Petrobras ainda não se manifestou sobre a acusação da CVM. Os citados no processo não foram localizados para comentar o caso.

 

Fonte: Veja


Rádio Pelotense - AM 620 KHZ

NO AR

Pelotense Esportes

Ouvir agora

Desenvolvido por:

PluGzOne - Criação de Sites e Desenvolvimento de Sitemas Web, Mailmarketing, SMS em Pelotas - RS